O Segredo de Ella e Micha, por Jessica Sorensen

11 março 2014

http://4.bp.blogspot.com/-9VtUGR-vO5M/Uw40yRB9W3I/AAAAAAAABEc/GIwYYQYnLvc/s1600/ELLA+E+MICHA+-+CAPA.jpgO Segredo de Ella e MichaSegredo #1, por Jessica Soresen
Geração, 264 páginas (parceria)
Este livro que você vai ler agora arrancou suspiros de uma legião de leitores americanos, entusiasmados com a escrita provocante de Jéssica Sorensen. O segredo de Ella e Micha trata do romance entre dois jovens, mas não é só isso. Os protagonistas vão tecendo, em primeira pessoa, uma trama complexa e ao mesmo tempo simples, que envolve temas delicados como dramas familiares, traumas psicológicos, medo do futuro e da morte, com naturalidade e sinceridade. Eis o que torna o livro tão comovente: sua realidade. Em qualquer lugar do mundo, cada jovem têm um pouco destes dois heróis paradoxalmente frágeis com seus traumas, mas fortes para enfrentar a dura realidade da existência e superar seus conflitos mais difíceis. Respire fundo, prepare-se para acompanhar uma história de amor com pitadas generosas de sensualidade e adrenalina.

Com bastante expectativa iniciei a leitura deste YA, depois de ver alguns elogios e de algumas recomendações fiquei bastante curiosa para saber de que se tratava essa estória. 
Ella Daniels é uma garota de personalidade forte e com um passado devastado, buscando ir para longe de tudo e de todos ela foge sem deixar nenhum rastro, mudando sua maneira de se vestir e de agir, e começando um curso em uma faculdade em Las Vegas num lugar onde ninguém a conhece e, ou, a julgará. Após oito meses chegam suas férias de verão e ela decide visitar sua família. Lila sua colega de faculdade é quem lhe oferece carona, e há apenas alguns minutos para a partida das duas uma ligação faz Ella parar, o telefone na tela não está gravado em sua agenda, mas os números estão gravados em sua memórias, é Micha.
Durante os oito meses em que Ella esteve estudando Ethan esteve com Micha Scott procurando-a, deixando de lado todos os seus hábitos e suas vontade, parando até mesmo de cantar, de fazer festas e de sair com outras garotas.
Quando Ella chega a sua cidade e vê Micha ela sente tudo de volta, porém mantêm seus sentimentos retidos. Já Micha quer se aproximar e ter sua garota novamente consigo, mas ele nota as diferenças, não somente nas roupas, Ella não é mais sua Ella, ou pelo menos tenta não ser.
Vemos Ella e Micha num pega pega durante toda a trama, esperando para ver os finalmentes, ela sem querer se deixar entregar com medo do que pode acontecer e ele à testando para ter a antiga Ella de volta.
A forma decidida de Ella me agradou, uma garota que mostrava não ter medos, mas que por traz de suas fraquezas escondia o que realmente sentia, ela queria ser forte. Porém mesmo entendendo os seus medos quanto a sua mãe, os problemas alcoólicos de seu pai e seu relacionamento com seu irmão achei que ela estava fazendo muito drama ao invés de tomar as rédeas da situação. 
Já Micha me ganhou por ser tão paciente, e por ter um humor que no geral me fazia sorrir. Como todo mocinho Micha foi temperado com muita gentileza, beleza e com o seu grande coração, e assim como ela, ele possuía a sua carga. Um pai ausente por toda a sua vida que surge de repente lhe deixando tão angustiado quanto Ella.
Quem me agradou bastante nessa trama foi Grady, um homem sábio que apareceu pouco na trama, mas que teve um papel fundamental na decisão de Ella. Lila também me encantou, engraçada ela acabou conquistando Ethan e formando o segundo casal dessa história.
Jessica tem uma narrativa fluida, porém diminuta. Não senti muita empatia pelos personagens, e não me senti envolvida com o romance de Ella e Micha, o que me deixava mais animada eram os rachas que eles competiam sem eletrizantes. A diagramação do livros está ótima, assim como a capa que é agradável e mostra Ella depois de sua mudança. Recomendo, pois vi que muitos outros leitores se encantaram com esta trama, mas eu não vi nada muito inovador. Espero que os outros livros da série me agradem mais.

O Lírio Dourado, por Richelle Mead

09 março 2014

O Lírio DouradoAs Bloodlines #2, por Richelle Mead
Seguinte, 414 páginas (parceria)
Em sua última missão, a alquimista Sydney Sage foi enviada a um colégio interno na Califórnia para proteger a princesa Moroi Jill Dragomir, e assim evitar uma guerra civil entre os vampiros que certamente afetaria a humanidade. Porém, a convivência com Jill, Eddie e principalmente Adrian leva Sydney a perceber que talvez os Moroi não sejam criaturas tão terríveis assim - e ela passa a questionar os dogmas que lhe foram ensinados desde a infância. Tudo se torna ainda mais complicado quando Sydney descobre que talvez tenha a chave para evitar a transformação em Strigoi, vampiros malignos e imortais, mas esse poder mágico a assusta. Igualmente difícil é seu novo romance com Brayden, um cara bonito e inteligente que parece combinar com Sydney em todos os sentidos. Porém, por mais perfeito que ele seja, Sydney se sente atraída por outra pessoa - alguém proibido para ela. E quando um segredo chocante ameaça deixar o mundo dos vampiros em pedaços, a lealdade de Sydney será colocada mais uma vez à prova. Ela confiará nos alquimistas ou em seu coração?

Já havia lido um livro da Richelle o Filha da Tempestade, mas somente após concluir a leitura de O Lírio Dourado entendi porque ela é uma autora tão querida. 
Sydney continua em Palms Springs, fingindo estudar em Amberwood e fazendo papel de irmã de Jill e Eddie. Depois das surpresas de Keith Darnell e Lee Donahue ela ganha respeito e reconhecimento, porém algo ainda a deixa angustiada: por ter uma relação tão boa com os vampiros ela se pergunta se merece tanto mérito, afinal seu trabalho é proteger Jill, mas ela sempre acaba por fazer mais. E afinal o que ela fez com a Strigoi no apartamento de Keith (que agora pertencia a Adrian)?
Mas agora ela já pode ficar tranquila, pois o susto passou e pela primeira vez Sydney se deixa envolver, Trey, seu amigo de classe, lhe apresenta Brayden, um garoto inteligente que sabe tantos fatos quanto ela, eles saem algumas vezes, e o primeiro beijo de Sydney é inesperado, porém não é como imaginava que seria. 
Mas como ela poderia se preocupar com algo tão banal se há muito para resolver? Após a partida de Keith foi necessário mais uma dampira para garantir a segurança de Jill, e Angeline não é uma dampira como Eddie, irresponsável ela sempre arruma confusões sendo necessário limpar suas sujeiras o tempo todo. Além da chegada de Sonya Karp e Dimitri Belikov que chegaram a cidade para realizar pesquisas sobre como reverter a transformação de Strigoi, vampiros monstruosos. E sua professora que continua lhe forçando a aprender sobre magia. E quem seriam os homens que atacaram Sonya e Sydney na rua? Como se não bastasse tudo isso Adrian estava cada dia mais estranho, com mudanças de humor e um olhar diferente. 
Neste segundo livro, muito foi reservado, o que me restringe se não entrego muito. É notável o amadurecimento de todos os personagens, principalmente Jill que consegue ver os desafios de manter um relacionamento com Micah, um humano. E do outro lado vemos um Eddie escondendo os seus sentimentos por trás da sua insegurança. E assim como Sydney ficamos entre os dois, esperando para ver se eles irão dar uma chance para si mesmos.
Enquanto isso Adrian e Sydney começam a interagir mais, a fazendo duvidar ainda mais de seu comprometimento com o trabalho, como ela poderia andar com um vampiro como se ele fosse um humano, antes de tudo isso havia os seus ensinamentos de alquimista. Assim também com a magia, que ia contra tudo que ela acreditava.
Angeline a nova integrante do grupo tem uma personalidade forte, ora eu tinha raiva dela e ora eu ria muito com suas atitudes, no decorrer da história vemos que tudo que ela precisava era se acostumar. Outro personagem inesperado é Brayden que infelizmente não me cativou, e estava torcendo para que a relação entre ele e Sydney não fosse longe porque minha torcida desde o inicio era para Adrian. 
E quando pensei que as histórias dos caçadores de vampiros de Clarence não teriam fundamento, uma nova suspeita faz Sydney pensar melhor e surge a desconfiança, quem eles seriam e o que queriam, e como sabiam que Sonya era uma vampira e que fora Strigoi?
Acompanhamos Sydney com seus dilemas sobre magia, sobre seus sentimentos e sobre o certo e o errado na sua profissão. E ficamos naquela ansiedade aguda para saber se vai se entregar a magia ou não, já que a Sra. Terwlliger não parece querer desistir lhe fazendo ler livros grandes cheios de ensinamentos.
Com a narrativa fluida me vi mais uma vez envolta nas aventuras da alquimista e dos vampiros. E o melhor a autora guarda para o final, deixando um convite para O Feitiço Azul. Recomendo a série, nem preciso dizer que quero ler logo os outros livros da autora.


Série Bloodlines
O Lírio Dourado #2
O Feitiço Azul #3
The Fiery Heart #4
The Silver Shadows #5

Um muro para se proteger - StarGirlie

04 março 2014

Oi pessoal, tudo bem com vocês?
Primeiramente gostaria de me desculpar pelo sumiço, estou com problemas com internet, sem conexão a não ser pelo celular o que me restringe bastante. Por isso o blog anda bastante desatualizado, e como arrumei esse tempinho resolvir vir das as caras.  Como ainda não consegui postar as resenhas que estou em divida resolvi dividir com vocês um texto, mas antes gostaria de explicar o porque do mesmo.
Há algum tempo atrás eu estava querendo postar alguns contos e poesias de amigos e conhecidos na blogosfera, mas acabei abandonando o projeto, antes de abandoná-lo eu tinha feito uma proposta para a Star do blog Feitiço de Palavras e ela fez o seu conto especialmente para o blog e seria desperdício não dividi-lo com vocês. Espero que gostem e deixe suas considerações à StarGirlie que é uma garota muito talentosa.
-------------

Um muro para se proteger 
Laura estava inquieta desde que acordou naquele sábado chuvoso. Parecia que as gotas de chuva tinham despertado seu lado tempestuoso, incontrolável. Como se sua fase solar tivesse acabado, a garota parecia procurar problemas em todo o lugar a que ia.
Do dia para noite, a menina tão doce e ingênua se tornara alguém frio e perigoso. Vivia se vingando das pessoas que a magoaram no passado e não levava mais nenhum xingamento para casa. Toda a sua paciência se esgotara e qualquer mínima provocação era suficiente para provocar uma erupção de raiva.
Seus amigos tentavam lhe avisar de que suas mudanças não eram saudáveis, mas ela fingia não escutar tudo e todos. Seus estudos foram ladeira abaixo junto também com sua vontade de dançar e cantar o que lhe fazia tão feliz. Tudo que lhe animava era repulsivo para a nova Laura que tomara seu corpo durante uma mera madrugada.
Certo dia, seu antigo melhor amigo resolveu perguntar o que todos estavam pensando, mas ninguém era corajoso o suficiente para enfrentá-la. “Laura, por que você mudou tanto? Por que você simplesmente deixou de ser aquela menina que todos amavam?”. E foi com lágrimas nos olhos que a menina respondeu.
- Aquela menina era obrigada a escutar desaforos de vocês que se diziam amigos dela e nunca podia dizer nada. Aquela menina tentava fazer o melhor possível e era sempre maltratada. Mas sabe de uma coisa? Ela se cansou de sofrer por pessoas que só a magoaram. Eu não sou mais aquela Laura, Giovani. E nunca mais vou ser.
Levantando-se triste e nervosa, Laura já estava indo embora da sala quando sentiu braços a envolvendo. Era Giovani.
- Eu acho que vou ter que aprender a amar essa nova Laura tanto quando eu amava a outra – seu sorriso brilhou como seus olhos claros e a menina não resistiu a dar uma risada. – Só acho que ela vai ter que aprender a ser um pouquinho mais calma.
- Você pode ensiná-la caso ela não aprenda naturalmente – brindou Laura. A garota podia ter tido amigos errados, que a magoaram e nunca lhe deram o verdadeiro valor, mas, no fim das contas, nem todos eram tão ruins quanto pareciam. Na verdade, um deles até era bom demais. Ela só demorou um pouquinho para perceber.
 Muitas vezes precisamos descobrir quem realmente somos para descobrir quem os outros são. E agora, Laura sabia muito bem quem era. E quem Giovani era também.