Paralelos, por Leonardo Alkimim

07 outubro 2013

Paralelos, por Leonardo Alkimim
Geração Editorial, 432 páginas (Parceria)
Em um terrível acidente rodoviário, Alexandre morre, mas seu irmão gêmeo Vítor, surpreendentemente, sobrevive. No entanto, ao despertar numa dimensão paralela, autossuficiente e resguardada por instâncias elementares, como o Horizonte de Energia, o Conselho, Deus e os anjos, Alexandre descobre que deveria ter sido salvo e Vítor morrido, equívoco que coloca em risco rodo o funcionamento do cosmos. Embora em dimensões diferentes, os gêmeos precisarão lutar para restaurar o equilíbrio do Universo. Uma aventura fantástica, surpreendente e rica em seus detalhes mais sutis, que arrebata o leitor com todas as suas surpresas e revelações a cada capítulo, além de conquistá-lo com seus personagens ora cativantes, ora assustadores, porém sempre muito interessantes e bem construídos.

E se um paralelo guardador salvasse a vida errada?
Seteus é guardador dos gêmeos Vitor e Alexandre, num acidente de ônibus quando alunos voltavam de um acampamento todos morrem, mesmo Vitor. Porém Vitor deveria estar morto. Alexandre acorda sem saber onde está, cheio de dúvidas e sem nenhuma resposta, enquanto isso o irmão Vitor está em estado letárgico e Noêmia, a mãe, não o reconhece.
No meio do desastre encontra-se Ana Beatriz, uma repórter destemida que acredita ser a maior sortuda por ser a primeira a chegar a cena do acidente. As cenas da matéria que podem lhe oferecer o tão sonhado reconhecimento bem a sua frente como se fossem um presente. Mas a repórter não se contenta apenas com as coberturas da tragédia, ela quer saber mais sobre os envolvidos e para isso ela mente, se disfarça e chora para retirar até a última gota do que há por trás, e dentre todos os envolvidos o que mais lhe chama atenção é Gílson; professor amigo de Noêmia. Gílson nutre um grande afeto por Noêmia e pelos meninos e faz de tudo para estar sempre ao lado dela e do sobrevivente Vitor, para lhe oferecer apoio e companhia. Cabe a ele também assegura-se de que Vitor não tente contra sua própria vida, o garoto não vê mais razão para viver, não chora, não fala, não come, não sente e bola constantes planos para se suicidar. E Noêmia ao ouvir o nome "Vitor" fica exaltada, ela quer que ajudem Alexandre, ele é seu filho e está em perigo.
Na outra dimensão Alexandre conhece Ihmar a recepcionista na Colônia, ela o ajuda a se livrar de Katric o responsável pela segurança da Colônia, e apesar de duvidar de Alexandre também o ajuda a fugir de L.U.C.A. um ser poderoso que quer respostas a respeito dele.
Enquanto isso Quenom, outro guardador é abordado por um mensageiro, o Conselheiro o chama. Um erro pode causar graves problemas e Quenom é o paralelo que pode ajudar a solucionar. Mas para isso é necessário estar a par de tudo e o guardador irá se surpreender com as palavras do Conselheiro, ainda mais quando o mesmo está no corpo de sua mãe lhe chamando de Licurgo.
Vitor não pode se suicidar, e para isso não ocorrer todos estão ligados. Um grande novelo onde não se sabe o culpado, ou como resolver. Uma descoberta e uma corrida contra o tempo.
Leonardo não economizou em sentimentos e em pesquisa. Comentei na postagem anterior que acabei empacando na leitura do livro, no início a leitura nos prende, em pequenos goles acompanhamos o antes e o depois do acidente de forma forte e intensa, porém uma inundação de informações aparece. Uma aula de física é apresentada e mais outra sobre indagações existencialistas. Isso me deixou cansada e em muitos capítulos não consegui acompanhar o ritmo da narrativa. Por outro lado estava ansiosa para saber o que aconteceria no final.
O autor é meticuloso na descrição dos personagens e nos pasma mostrando cada lado da face deles. A primeira vista Gílson é um homem bom e dedicado, mas o seu passado tem rachaduras que nos fazem julgá-lo. Ana Beatriz também nos surpreende, determinada ela faz de tudo para colher notícia, o importante é ser diferenciada dos demais. Quenom que se questiona o tempo todo sobre os “por quês” de ser chamado, de não ser aceito no conselho e de ter sido designado a cuidar de um garoto com paralisia cerebral esconde um segredo que nem em sonhos imaginei, segredo este que quando revelado me pareceu confuso e superficial.
Alexandre me fez rir em alguns momentos, quando ele falava dos pesadelos que nomeava ou as cenas que ele ficava admirando a Ihmar que para ele era uma garota muito atraente. Ele me encantou, ao contrário do irmão que na maior parte do livro só tentava suicídio, mas o motivo para isso é sólido e no final Vitor nos brinda com um ato lindo.
Acho que existir é a arte de se despedir.(Página 430)
O final superou minhas expectativas, eu esperava que fosse dada outra solução para o desfecho. Quero ler o livro outra vez, o livro me agradou, mas como a leitura me deixou saturada não aproveitei muito. Paralelos é imprevisto, amplo e arrojado, uma leitura que lhe fará refletir e questionar várias coisas, recomendo.

10 comentários:

  1. Achei bem interessante o enredo e sua resenha, beijos!


    livrosobaluzdalua.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. O título combina perfeitamente com a histórias, né? Adorei sua resenha... Ah, sem falar nesse quote perfeito: Acho que existir é a arte de se despedir.(Página 430).

    beijos, www.likelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Raquel!

    Conheci o livro aqui na sua última caixa de correio e essa é a primeira resenha que leio sobre ele. Tem livros que, realmente, precisamos ler outra vez e pude perceber que este oferece várias informações ao leitor e isso muitas vezes torna mesmo a leitura mais lenta, não que seja ruim, ao contrário, é apenas mais meticuloso. Ótima resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu vi uma resenha desse livro hoje! Me surpreendi muito, esperava algo totalmente diferente do enredo e isso me encantou, essa surpresa que eu tive.
    É complicado quando a leitura é arrastada, mas é bom saber que você recomenda.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  5. Vou ser bem sincera, quando vi o lançamentos desse livro numa postagem aqui no seu blog não me interessei muito, nem a capa e nem a sinopse me deixaram entusiasmada, sei ,á, achei bem comum a história. Porém, após ler sua resenha mudei de ideia. Acho que vi um ar de novidade em suas palavras e claro, vou dar chance ao livro assim que tiver chance de comprá-lo.
    Beijos e obrigada pela dica.
    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha Raquel. Achei o livro interessante, mas ainda não sei dizer se leria. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Estava esperando a resenha desse livro e quando vim aqui no blog e vi, fui logo ler. Eu me interessei pela história, apesar de achar um pouco complicado de entender. Vou procurar para ler.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Fiquei surpreso com tantas resenhas positivas desse livro. É uma aposta nacional da Geração que fez sucesso \o
    A capa é linda e a história parece muito atraente.
    Xô te perguntar: terá continuação ou acaba ai e ponto final?
    Ótima resenha!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ponto final, ele não vai ter continuação, só se o autor for investir nisso com uma outra trama porque não ficou com nenhuma ponta solta.

      Excluir
  9. Para ser bem sincera o livro é bom mas no momento ele nao me chamou tanta atenção assim a ponto de ficar doida pra lelo, um dia quem sabe espero lelo.


    xx

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar e volte sempre !