A Rosa do Inverno, por Patrícia Cabot

19 fevereiro 2012

A Rosa do Inverno, de Patrícia Cabot
Planeta, 414 páginas
Acostumado a conseguir qualquer mulher, Lord Edward Rawlings enlouquece com a sensualidade de Pegeen, que estava longe de ser a tia solteirona que ele havia imaginado. Mas Pegeen não está disposta a fazer mais concessões além de mudar-se, pelo bem de seu sobrinho, para a mansão dos Rawlings na Inglaterra. No entanto, ao chegar lá, ela logo percebe o risco que corre. Sempre movida pela razão, Pegeen sente que dessa vez seu coração está tomando as rédeas. Ela pode resistir ao dinheiro e ao status, mas conseguirá resistir a Edward?
Tem alguns meses que li, tanto que já tem um tempo que estou devendo a resenha dele, vou tentar me lembrar das minhas emoções ao ler. A narrativa dele é na terceira pessoa marcada por muitos detalhes. Acho inapropriado para algumas idades, assim como Ela foi até o fim e A noite mais sombria.
Enfim, neste livro a autora abre suas garras mostrando o seu talento nesta obra audaz. Pegeen uma moça de vinte e um anos delgada e atraente de olhos verdes e muito cortejada; a moça completamente perdida pelos seus encontrões com o respeitável, rico e muito desejado por várias mulheres. O problema é que ela tinha uma idéia feita sobre ele, por ser uma liberal descartava qualquer pensamento em manter alguma relação com o mesmo. Já ele acostumado a ter o que quer se sente cada vez mais atraído pela pequena Pegeen, uma década mais nova que ele, mas tão provocante quanto uma mulher experiente, pelo menos era assim que ele a via. Ambos tem uma atração muito forte um pelo outro e quando estão próximos é difícil se conter. Pegeen logo desperta a inveja de uns, o carinho de outros, e principalmente o amor de Edward.
Esse livro é tentador, picante. Onde ora está quente por tantas situações inacreditáveis e ora fria pelas cortadas da moça. Francamente, a rosa, que é Pegeen, é muito atrevida e petulante o que também a torna peculiar e interessante. Esse amor que uiva dos dois é contagiante, chega deu vontade de sair por ai e procurar alguém, mas bom me contentei escrevendo rsrs Jeremy é um amorzinho, esse nome dele me encanta. E como não podia faltar uma megera chamada Lady Arabella Ashbury e o surpreendente Alistair, mas ele não é ruim é o que ele faz que o deixa... como posso dizer, folgado.
A história é muito focada no romance dos dois, porém tem muito mais do que isso, tem um segrego, negro, obscuro e não muito bom que poderá despencar todo o chão construído pelo amor dos dois.
RECOMENDO! É como todos os livros dela, impossível não ler.

7 comentários:

  1. Quando vc me falou desse livro já fiquei curiosa e depois dessa resenha, nossaaa preciso ler urgente!
    Otima resenha, Quel. Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Nossa, se é inapropriado é pq tem cenas hot ...ui
    Adorooooooooooooo!!!
    Adorei sua resenha, e essa capa? Que capa mais linda, preciso desse livros, quero muito *.*
    A história tb me pareceu bem estimulante.

    Beijos

    Viviane
    http://vivianeblood.blogspot.com/2012/02/amigos-do-blog.html

    ResponderExcluir
  3. tem meme no blog pra você : http://dezesseisnaoecrianca.blogspot.com/2012/02/unha-da-semana-meme-leitora-e-linda.html

    ResponderExcluir
  4. O livro é.... muito bom! Mas vocês sabem que sou suspeita né! amo a Meg não tem jeito.
    Obrigada pelas opiniões

    ResponderExcluir
  5. Meg Cabot Tem livros ótimos e esse não poderia ser diferente. Adoro os livros dela e este ainda não li. Mas vou regularizar isso no começo do próximo ao. Até lá, tem outros livros me esperando. Adorei sua resenha, que está muito boa mesmo.

    ResponderExcluir
  6. Eu li este livro e ele é impressionante,devo dizer em todos os termos.Amei A protagonista e dei muitas gargalhadas com ela.E o mocinho que queria apenas curtição(Maravilhoso.kkkk)acabou encontrando alguém em que lhe colocasse as rédeas(kkkkk).
    Não sou muito fã de historias de seculos atras,mas este foi o que me impressionou a Meg soube nos dar um mundo onde pudéssemos viajar e amar.

    Beijokas Ana Zuky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você me fez até lembrar deles agora Ana kkkk muito bom o livro!

      Excluir

Obrigada por comentar e volte sempre !